Jogar o caso Márcio de Colombo no colo de Prego é canalhice

“Pelo visto só o PT ficou pra espelho. Os outros já estão sendo esquecidos:.Aécio, Alckimin, Serra, e agora ainda o Filhinho do Papai, ninguém mexe, o #STF é um exemplo de impunidade. Como dizem: uma puta safada e que ninguém pode tocar”

A citação acima é de um tuiteiro, mas serve muito bem para definir o artigo deste sábado.

Nos últimos dias, o caso de polícia envolvendo o professor Márcio de Colombo (PT) , detido na quarta-feira(6) por ter agredido sua atual companheira, sendo justamente enquadrado na Lei Maria da Penha, e com certeza deve responder pelo ato ultrajante que cometeu, fez com que os comentários dos diversos seguidores de pré-candidatos a prefeito de Colombo usassem o fato para, não só pedir ao diretório municipal do Partido dos Trabalhadores  de Colombo, o qual Márcio é filiado, uma posição e uma punição, mas também uma certa tentativa de colocar o nome do vereador Anderson Prego, como um dos responsáveis pelo fato ocorrido. Foi sutil e meio que nas entrelinhas a inserção do nome do edil em vários comentários na rede social Facebook, tanto por parte dos eleitores de Sérgio Pinheiro, como dos eleitores de Hélder Lazarotto, numa tentativa clara de atingir o PT ( o partido emitiu uma nota oficial explicativa em sua página), mas também procurando deixar o vereador como um protagonista do caso, um típico exemplo de jogo político rasteiro e baixo, uma vez que o presidente do PT colombense é um legítimo defensor das causas e defesa das mulheres. Não é por ele ser o presidente, que a prerrogativa, que nem Deus têm, de ser o responsável pela liberdade de escolha erradas de um filiado em sua vida pessoal o torna culpado também, isso é mais claro que a luz do dia.

O PT deve sim seguir seu ideário e punir de alguma forma o seu filiado, e isso é um fato que nem se questiona, agora querer jogar no colo do possível candidato a prefeito pelo partido, uma culpa ou co-responsabilidade que ele não têm no caso é muita canalhice.

A pergunta que fica é: será que uma candidatura de Anderson Prego a prefeito é capaz de ter tanta força assim? Ainda que esteja no PT, um partido marcado para morrer junto com a prisão do seu fundador, o ex-presidente Lula, hoje trancado em uma cela da PF e mundialmente reconhecido como um preso político, em vias de ir parar na carceragem do presídio de Pinhais a qualquer momento?

Será que já não basta ser vítima do maior golpe de estado da história política do Brasil? O que os políticos de Colombo temem em Prego?

Espero, sinceramente, uma posição responsável da legenda nessa questão, pois durante 2  anos vi minha irmã apanhar do meu cunhado, um aliado de Requião e Romanelli, e filiado ao MDB de Curitiba, e no entanto nunca vi o partido e os seus companheiros falarem nada.

Assim como Anderson Prego, nem Hélder Lazarotto e nem Sérgio Pinheiro têm qualquer responsabilidade com os comentários dos seus simpatizantes.

Elias Glaucio

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s